botao manager

É CAMPEÃO! BARCELONA VENCE A CHAMPIONS LEAGUE

 

Muda técnico, mudam jogadores, mas o que não muda é o Barcelona levantando troféus. Diego assumiu o comando deixado pelo multi-campeão Clayton ao ir para o rival Real Madrid, e logo no primeiro torneio em que disputa, traz a taça pra casa.

Sorteado no grupo C, junto com o também espanhol Atlético de Madrid, Napoli e Besiktas, o Barça emplacou 5 vitórias e apenas 1 derrota, com direito a 2 goleadas, (Napoli 0x4 Barcelona ; Barcelona 6×1 Atl. Madrid) e dono da melhor campanha da fase de grupos entre todos os participante dessa edição da Champions.

Pelas Quartas de final foi sorteado contra o simpático time do Wolfsburg. A derrota em casa por 0x2 no jogo de ida foi um grande balde de água fria para todos no clube. Os jornais já apontavam o Barcelona como eliminado e a pressão da torcida começava a incomodar. Porém Diego não se abateu e passou a confiança necessária para os jogadores, visando o difícil confronto na Alemanha. Na Volkswagen Arena, já na metade do segundo tempo e o placar ainda no 0x0, Diego não teve outra saída a não ser partir com tudo pra cima! Chiellini (que no desespero estava jogando no ataque)  abriu o placar aos 71 min. Martial ampliou apenas 2min depois, e Phillipe Coutinho decretou a virada histórica aos 88min, classificando o Barcelona com 0x3 no jogo de volta. E deixando  o técnico dos lobos (este que vos escreve) espumando de raiva.

Pela Semi final,  adversário foi o ótimo time francês PSG. A imprensa criou muita expectativa para este confronto, afinal são 2 clubes da elite do Craque Digital, e ambos fizeram excelente campanha na fase de grupos. Lewandowski, Bender e Allan aplicaram impressionantes 0x3 em pleno Pars des Princes. Tamanha vantagem permitiu os catalães jogarem mais soltos e apenas administrar no jogo da Volta. Mesmo com a derrota por 0x1 no Camp Nou, o Barça classificou pra Final.

E a grande final reuniu o antigo adversário da fase de grupos, Atlético de Madrid. Os espanhóis da capital tiveram um caminho mais difícil para chegar até a disputa do caneco. Eliminando os fortíssimos Bayern de Munich e Juventus, dando muita moral e confiança para os colchoneros. Com promessa de um grande jogo, foi exatamente isso que aconteceu, sendo uma partida extremamente estudada e com poucas chances. Coube ao matador polonês Lewandowski estufar as redes e fazer a alegria da torcida com 1×0 no placar e garantir o título da Champions! Se sagrando também o grande artilheiro da competição com incríveis 12 gols em 11 jogos.

 

Em entrevista exclusiva ao nosso lindo e brilhante repórter,  Gui Molledo, o técnico Diego contou sobre a sua chegada no Barça, a saída de Messi, alguns pontos da federação e foi extremamente polêmico ao fazer muitas críticas ao antigo treinador do Barça, e agora no maior rival Real Madrid. Estou sentindo uma TRETA!!!

Primeira Champions League com o Barcelona, como está se sentindo? Depois de tantos títulos na era Clayton, esse teve um gostinho diferente?

Na verdade não fiquei tão feliz não. Não sei se é porque minha vida pessoal anda meio conturbada no momento, ou se porque a final foi contra o Léo que é um amigo que fiz aqui no Craque. Quando acabou, pareceu que foi apenas mais um jogo. Fiquei felizão quando Lewa fez o gol, pulei e comemorei, mas quando acabou, no fundo, realmente não. A ficha caiu quando lembrei que haveria prêmios, tipo a camisetinha, aí fiquei feliz mesmo! =)

E a questão do Clayton, sem dúvida um grande treinador e um dos melhores do todo o Craque, não o melhor, porque todos sabemos quem. Pra mim os três primeiros dele nem conta, pois jogou caras que nem play tinham. Isso facilita muito. Craque ganhou peso de verdade à partir da 3° temporada. Entrou muita gente boa. Realmente ficou difícil, tanto é que o nosso amigo Clay c@gou todo o Barcelona. A única saída dele pra tentar ganhar algo, foi pular do Barça e buscar um time melhor. Porque provavelmente com elenco que ele deixou não ia arrumar mais nada. Mas enfim, fiquei feliz pelos prêmios. E porque Clay pulou do Barça e deixou a vaga aberta para mim. Aproveito para mandar um beijo pra ele.

Nessa trajetória, você  com certeza teve que enfrentar desafios, quais foram os mais difíceis? Elencos fortes, times bem organizados com táticas bem montadas, retrancas… Destacaria alguma em especial?

Pra mim o pior foi o momento pessoal que estou passando, inclusive alguns sabem. Perdi o foco completamente no início até metade do campeonato. Quase larguei o Craque, ia dar um tempo para organizar as coisas. Mas me mantive até por muita consideração ao pessoal da federação. Esse foi o meu principal ponto negativo nessa temporada, depois, sem dúvida, chegaram os novos treinadores que são muito bons. Aumentaram o nível do Craque demais! Temos que chorar sangue em cada jogo. Como já disse antes, o Craque antes era mole perto de agora. Fiquei extremamente feliz que eu, Pavn (PSG) e Léo (Atl. Madrid) chegamos na semi, e que a final foi entre amigos. Jogo da Final foi bem difícil porque ele massificou demais a jogada do time dele e tem controle total do ataque, se ele tivesse sido o vencedor, ficaria feliz também, porque o bruxo está jogando muito A copa no segundo turno vai pegar fogo!

Disputando a série A e a Champions, como você organiza seu tempo e a saúde de seus jogadores?

Isso eu deixo por conta deles. Meu time, com exceção da zaga, são todos guris. Estão voando e com a saúde em dia. Isso me ajudou demais. Kanté e Allan são os motores do meu time, sendo 2 lobos incansáveis na marcação. Você não acredita, mas no decorrer dos jogos, eles não querem sair! Me pedem para continuar no jogo, esses safadinhos.Os mais veteranos são o Pepe e Chiellini. Mas esses são gênios pois sabem os atalhos do campo para não se cansar. Eles se sentem felizes, libero a rapaziada pra noite desde que voltem e apresentem um bom futebol, que eles vem mostrando. Sem contar o banco qualificado que ajuda muito no decorrer das partidas pra dar um refresco pros titulares. Time todo está de parabéns pelo empenho.

Depois da saída de Messi, muitos disseram que o Barcelona estava acabado. Como foi lidar com a saída do Craque e como você trabalhou o elenco depois disso?

A saída de Messi foi um golpe duríssimo. Mas o clube é maior que qualquer jogador, tirando o R10. Mas enfim, fui pra Barcelona pelo coração mesmo. Porque PSG tinha um elenco infinitamente melhor. Acabaram com o Barça e por isso pularam daqui! Eu cheguei sabendo que Messi não poderia ficar. Teria que buscar jogadores de qualidade. Ele foi a saída pra isso acontecer. Tanto que quando cheguei, coloquei ele para treinar separado, não fiz sequer uma partida com ele para não pesar na decisão de negociá-lo. Mas sua troca foi a melhor jogada que fiz aqui. O clube ganhou demais com isso. De manta em manta que se forma um grande time. Ele agora está com o técnico que o ama, e o Barça com um time qualificado. Todos estão felizes.

No mesmo dia que você se sagrou campeão da Champions League, seu algoz Clayton conquistou a Intertoto com o Real Madrid. Isso de alguma forma deu um gosto amargo na sua comemoração?

Fico feliz por ele. Por isso o futebol é grande, nem sempre o melhor vence. Mas com o elenco que ele tem, se torna uma obrigação vencer tudo e todos. mas futebol é futebol. Nem sempre o melhor elenco, nem o melhor treinador vence. Mando um abraço efusivo pra ele.

Agora no segundo turno nós temos a Copa Clubes Craque Digital. Quem sabe a única oportunidade de enfrentar o Real Madrid nesta temporada. Você gostaria que isso acontecesse, ou prefere evitar o embate com o ex-técnico da sua equipe?

Se eu quiser ser campeão não posso me dar ao luxo de escolher enfrentar ele ou não. Já perdi título pra ele, assim como já eliminei ele de Champions. Tem muito treinador bom aí no Craque, inclusive melhores que nós dois. Vou confessar baixinho aqui, só quem eu não quero enfrentar é o Gabriel. Todo buscamos títulos, então temos que enfrentar os melhores. Exceto o Gabriel, esse ninguém quer enfrentar.

Ainda no começo da temporada, ouviram-se rumores de uma possível rusga entre você e a federação. O que poderia provocar a sua saída do Barça, ou até mesmo do Craque Digital. Os rumores nunca foram confirmados, mas você nunca se posicionou a respeito. Pode nos dizer algo?

Não seria uma rusga. Como falei, estava passando por um momento pessoal delicado, meu maior motivo de pensar em sair foi esse. A questão da diretoria foram as novas regras. Onde queriam profissionalizar demais o Craque. Aqui sempre foi diversão, mas a galera tá levando pro outro lado. Outra coisa que me aborrece muito é a imparcialidade. Algumas coisas aconteceram que me deram nojo. Mas enfim, isso é questão da diretoria. Mas um campeonato envolvendo tanta gente teria que haver imparcialidade, tirando isso e a profissionalização, o Craque é ótimo. Beijo pra todos!

 

Jornalismo Craque Digital – Luca Bueno

Comments (1)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.